Segundo uma pesquisa da WWF, o país é o 4º maior gerador de lixo plástico no mundo. 

A quantidade de lixo produzida pelos humanos é um problema mundial. Para vida de animais marinhos e dos próprios humanos. E a melhor solução, é a reciclagem. 

Conforme o Atlas do Plástico, estudos sobre a quantidade de lixo em 170 praias do país, mostram que 54% desses locais está suja ou extremamente suja. Deixando o Brasil na 16ª posição na classificação dos maiores poluidores do oceano por plástico. 

Muitos materiais demoram anos, ou até mesmo, centenas de anos para se decompor. Portanto, a conscientização sobre o consumo, uso, reaproveitamento e o descarte correto, é de extrema importância para diminuir as consequências da grande produção de lixo. 

Cada brasileiro, produz em média, 1 kg de lixo plástico por semana, sendo considerada uma das maiores médias do mundo. Soluções como o banimento de canudos e descartáveis são boas iniciativas, mas que precisam de uma maior valorização e apoio dos estabelecimentos, para que eles não ofertem produtos plásticos descartáveis e que o consumidor faça o descarte correto. 

Segundo um estudo realizado em 2018 pela World Wide Fund (WWF), o país produz cerca de 11,35 milhões de toneladas de lixo plástico por ano, e recicla apenas 145 mil toneladas, ou seja, 1,28% do total. Ficando atrás dos Estados Unidos, China e Índia, porém, a produção anual de lixo nesses países é muito mais alta. Países com alto índice de produção, mas que também, reciclam mais que o Brasil. 

A reciclagem é o processo de transformação de resíduos em novos materiais, ou seja, reaproveitar a matéria que não possui mais utilidade e transformar em um novo insumo. 

Devido o excesso de lixo gerado todo dia no mundo inteiro, a reciclagem deve ser tratada como uma medida básica e obrigatória para a redução da poluição. O plástico é um material com grande potencial de reaproveitamento, por isso, a poluição causada por ele é responsabilidade da sociedade que não faz o descarte correto. 

A importância da reciclagem 

A reciclagem é responsável pela renda de muitas pessoas e comunidades que coletam e produzem produtos de plástico reciclado. É muito comum que existam cooperativas de amparo à esses trabalhadores, que garantem o mínimo de dignidade. 

Além disso, a conscientização das pessoas, o lucro resultante da reciclagem colabora com o desenvolvimento sustentável, estimulando as cadeias de fornecimento.

Sem contar as consequências ambientais. Devido à degradação lenta, o descarte de plásticos no meio ambiente cria problemas, como a dificuldade de decomposição de matéria orgânica, entupimento de bueiros, poluição visual e como citamos anteriormente, o impacto destrutivo em ecossistemas marinhos. 

Quais plásticos são recicláveis? 

Nem todos os plásticos podem ser reciclados, portanto, é muito comum que os que possuem essa propriedade, conterem o símbolo da reciclagem, um triângulo formado por três setas, com um número de identificação para a classificação dentro dele. 

O uso desse símbolo não é obrigatório, mas é muito utilizado para facilitar o processo de separação dos materiais. A numeração vai de 1 a 7 e, os plásticos de 1 a 6, geralmente são os reciclados. 

Os plásticos recicláveis são os que ao serem submetidos ao calor, amolecem e conseguem ser moldados. Os chamados de termoplásticos são: 

PET (Tereftalato de Polietileno) – Muito comum em frascos e garrafas de alimentos; 

PEAD (Polietileno de Alta Densidade) – Comumente utilizado em tampas e embalagens, como frascos de produtos de limpeza; e, sacolas de supermercados, potes e utensílios domésticos; 

PVC (Policloreto de Vinila) – Muito usado na construção civil, em tubulações, também utilizado em embalagens de alimentos; 

PEBD (Polietileno de Baixa Densidade) – Usado principalmente para sacolas, embalagens de alimentos e materiais hospitalares. 

PP (Polipropileno) – Muito utilizado em embalagens mais resistentes, produtos industriais e da construção civil, caixas de bebidas, autopeças e utilidades domésticas; 

PS (Poliestireno) – Utilizado principalmente em coisas que precisam de isolante térmico, como embalagens de iogurtes e na parte interna de geladeiras. 

O processo de reciclagem 

O processo de reciclagem começa com o consumidor separando e fazendo o descarte correto dos plásticos. Lá, eles são recolhidos por catadores ou cooperativas e levados para o Centro de Triagem, onde os produtos são separados pela categoria da resina. 

Feita a triagem, cada grupo é levado para uma recicladora diferente. 

Para os materiais plásticos pós-consumo, a reciclagem mais comum é a reciclagem mecânica, que é dividida em quatro etapas, sendo elas: 

1ª – Moagem: os resíduos são moídos em moinho, tornando pequenos fragmentos;

2ª – Separação e lavagem: os fragmentos são lavados com água e separados pela diferença de densidade; 

3ª – Secagem: depois de separados, os fragmentos são levados para a secagem em grandes secadores de ar quente; 

4ª – Extrusão: Os fragmentos são levados a uma máquina extrusora, onde se fundem devido ao aquecimento e levados a uma matriz, onde são formados os filamentos, também chamados de “espaguetes”, e depois, resfriados em uma banheira com água em temperatura ambiente e cortados em grânulos. 

Os grânulos são a matéria-prima comercializada para as indústrias, que desenvolvem novos produtos. 

Quando for fazer o descarte de algo plástico no lixo comum, lembre-se, o reaproveitamento do material que já foi utilizado colabora com o meio ambiente e permite um desenvolvimento sustentável ainda maior. 

Meta description: A reciclagem é um item indispensável para o desenvolvimento sustentável e para reverter os efeitos da grande produção de plástico. 

Meta tags: Reciclagem; Sustentabilidade; Plásticos; Cooperativa de reciclagem; Plástico no Brasil. 

 

 

 

YouTube
Instagram

Confira nosso blog

Menu